Plano de Contingência

A preocupação e o compromisso que temos para com o público – famílias, equipa e comunidade em geral, no que respeita ao cumprimento das informações e indicações fornecidas pelas entidades competentes e na plena consciência da responsabilidade de todos e da serenidade e segurança com que desejamos poder encarar uma situação de pandemia, norteou a elaboração deste plano. Uma das consequências diretas de uma pandemia numa instituição como o Teatro Ibérico é um elevado absentismo por parte do público, colaboradores e funcionários, facto este que terá um impacto direto e significativo no desenvolvimento das nossas atividades culturais e no próprio funcionamento da instituição, aos mais diversos níveis. Considerado o exposto e tendo como objetivo dar uma resposta eficaz e adequada à eventual situação de incidência da doença, numa primeira fase, o Teatro Ibérico – Centro de Cultura e Pesquisa de Arte Teatral elaborou este Plano de Contingência, definindo as principais linhas de orientação a seguir por todos. Este plano foi elaborado com base no Plano de Contingência para a Gripe A (H1 N1) elaborado no ano de 2009-2010. De documentos oficiais consultados referimos a Orientação sobre prevenção e controlo de infeção por Coronavírus (2019-nCoV) da Direção-Geral da Saúde (DGS, Orientação n.o 003/2020 de 29/05/2020), a Orientação sobre procedimentos de prevenção, controlo e vigilância em empresas da Direção-Geral da Saúde (DGS, Orientação n.o 006/2020 de 26/02/2020), Orientação sobre Procedimentos em Salas de Espetáculo (DGS, Orientação n.o 028/2020 de 29/05/2020), Orientação sobre Limpeza e desinfeção de superfícies em estabelecimentos de atendimento ao público ou similares (Orientação no 014/2020 de 21/03/2020), perguntas e respostas frequentes sobre salas de espetáculos, salas de exibição de filmes cinematográficos e programação cultural (Gabinete da Ministra da Cultura) e Nota de Abertura de Teatros e Salas de Espetáculos (Gabinete da Secretaria de Estado Adjunta e do Património Cultural).

Este plano, foi elaborado para ser um instrumento flexível possibilitando ser atualizado de forma a obviar ou minimizar os seus efeitos no Teatro Ibérico, assegurando a menor perturbação possível do seu funcionamento nas atividades aqui desenvolvidas. Por isso, neste momento de reabertura das salas de espetáculo, justifica-se a sua constante atualização, de forma a responder da melhor forma não só às normas que veiculam esta abertura, mas sobretudo para adequar o funcionamento da instituição à atual situação de pandemia.