Kindzu

9, 10, 16 e 17 de dez - 21:00 | 11 e 18 de dez - 17:00 | 11 dez - Sessão com Audiodescrição

Me chamam kindzu.

Sou alguma coisa entre a verdade e o real. Posso nem sequer existir. Tenho a forma da terra seca que vou pisando ao tentar abandoná-la. Sou um naparama deitado a dormir intranquilo. Sou filho de muitos, dado à luz por uma uva passa nascida da árvore que não dá frutos. A minha cor de pele vem dos antepassados que não conheço. Sou indico. Oscilo entre isto e aquilo. Sou dois ou mais, posso até ser todos. Me chamam Kindzu e não sei de onde venho. Aprendi a ser defunto dos vivos, para pertencer, fazer parte. Vestido pelas memórias que me pesam na mala, roupas gastas e antigas, esfarrapado e quase nú.

Apaixonei-me pela guerra mas casei com a paz. Tivemos dois filhos, a Ilusão e a Cura, um casal. Mas a guerra nunca me saiu da cabeça e do corpo. Fomos amantes ao longo da vida e a paz sempre soube. Me chamo Kindzu, o nome que se dá às palmeiras mindinhas.

#Teatro #criação #audiodescrição
{ Ver mais }
#Teatro #criação #audiodescrição
Comprar Bilhetes
Inspirado no livro
Terra Sonâmbula, de Mia Couto
Adaptação
João Garcia Miguel; Rita Costa
Encenação
Rita Costa
Interpretação
Raphael Teixeira
Criação e Interpretação Musical
Ricardo Martins
Espaço Cénico
Ruben Ferreira
Desenho de Luz
João Palha
Figurinos
Sofia Duarte
Direção de Produção
Inês Pires
Coordenação Técnica
Júlio Mazzeu
Produção Executiva
Inês Avelar
Comunicação, Design e Fotografia
Ruben Ferreira
Apoio à Divulgação
Telmo Botelho
Assessoria de Imprensa
The Square
Produção
Teatro Ibérico – Centro de Cultura e Pesquisa de Arte Teatral
Apoios Financeiros
DGArtes; Câmara Municipal de Lisboa
Parceiro Institucional
Companhia JGM; A Descampado
Apoios
IEFP; Junta de Freguesia do Beato; Audex